Um raio de esperança

Primeiramente, antes de ler este texto, peço que conheça Greta Thunberg, https://brasil.elpais.com/brasil/2019/03/09/actualidad/1552146532_090042.html, estudante secundarista diagnosticada com Asperger, que venceu o isolamento e o mutismo para se tornar a porta- voz de sua geração, depois, se existe uma coisa sobre a qual o livro de Steven Pinker O NOVO ILUMINISMO me deixou bastante esperançoso foi o fato de ele apontar por meio de dados mais diversos a opinião dos jovens acerca de várias questões cruciais para o nosso tempo, como aquecimento do planeta, democracia, identidade e economia dentre outros. Em sua maioria, o que eles pensam coincide com o que relatam e exortam os cientistas, professores e especialistas de todas essas áreas. Os jovens são mais inclinados à promoção da paz entre os povos e integração dos imigrantes e refugiados de guerra e do clima, ao combate a quaisquer formas de discriminações, são favoráveis à democracia em detrimento de qualquer outra forma de organização política, exigem medidas para frear a devastação do meio ambiente, a queima de combustíveis fósseis e o desmatamento das florestas tropicais, por fim, são mais propensos ao debate das desigualdades de renda e à compreensão das múltiplas identidades e da integração das minorias à sociedade.

O otimismo ganha relevância, porque, em 20 anos, serão esses jovens os protagonistas e os atores mundiais em ação, isto é, o que Pinker tenta provar neste seu calhamaço é que, ao contrário do que alarmistas de vários veículos de imprensa e catastrofistas de toda sorte alardeiam, o fim não está próximo, pelo contrário, não houve época em que a prosperidade humana fosse tão visível e chegasse a tantas pessoas.

Exemplos recentes do protagonismo desses jovens não faltam: os movimentos #fridaysforfuture , #marchforourlives e #blacklivesmatter levam milhares de pessoas às ruas de quando em quando, a eleição de parlamentares jovens progressistas por todo o planeta, no Brasil Talíria Petrone e outros tantos e tantas, nos EUA AOC, representam no cenário político internacional que as lideranças jovens e inovadoras estão furando a bolha do establishment e do lobby das grandes corporações.

De todas as novidades que este livraço nos mostra, esta é, sem dúvida, a primeira, em face do esgotamento deste velho mundo e destes velhos líderes, razão para acreditarmos que a força da vida se colocorá contra a morte, a violência, a discriminação e o ódio, como outras vezes vimos pela história.

Desta vez com um elemento completamente novo: são jovens que estão na frente da marcha da história.

Que os nossos jovens que vieram às ruas esta semana pela educação e contra o corte indiscriminado de verbas para pesquisa continuem na luta por um mundo cada vez mais justo.

Greta – uma das vozes mais importantes da Nova Geração

Anúncios