Fim de festa

Fim do ano letivo para nós professores e alunos. 200 dias é muito. No final ficamos tão extasiados que não vemos a hora de acabar tudo e, muitas vezes, ainda temos maratonas de formaturas e, a boa parte, confraternizações.

**********

O Vambeto foi mais uma vez bem recebido no projeto Realidade Nordestina na cidade de Américo Brasiliense e fez um belo discurso sobre continuar na estrada e na luta da vida. Elogiou bastante os formandos de EJA e reconheceu a educação na vida das pessoas. “Só assim esse país pode melhorar”.

*********

Tenho também a ligeira impressão de que as pessoas estão discutindo mais seriamente a educação na perspectiva de mudança na sociedade.

Sigamos em frente. Ano bastante difícil, mas que vale cada passo e cada mancada. Mantenhamos os nossos projetos, façamos melhor e tentemos pavimentar nossa estrada.

*********

Nosso doc 30×20 continua…
Enfim, fuck off !

20131222-223353.jpg

20131222-223404.jpg

Vambeto em Américo, um pouco de espaço para a Literatura na vida das pessoas, e o homem atrás da câmara.

Anúncios

2 comentários sobre “Fim de festa

  1. Oi, Bruno… realmente a presença e fala do Vambeto deram outra cor a esse momento (para mim, uma possibilidade de “desafogar”). Há bastante tempo sou professora no sistema público municipal de Américo Brasiliense e há bastante tempo sofro com a falta de discussões e ações voltadas para uma educação mais transformadora. Ter o projeto “Realidade Nordestina” por lá é acreditar na possibilidade de que as pessoas que frequentam a EJA não sejam mais simples “alunos/alumni”, mas estudantes, sujeitos cuja historia e experiência de vida sejam devidamente consideradas e, principalmente, sujeitos com autonomia para conseguir mais espaço nessa organização social tão cruel… Que bom que vocês estão por lá! Abraços.

  2. Paula, será sempre muito bom espalhar a mensagem de Vambeto. Ē incrível como muitas vezes assistimos a muitas pessoas subestimarem outras. Uma bobagem sem fim.

    Nunca aprendi tanto em minha vida como neste ano, conhecendo melhor minha aldeia ( como dizia Tolstoi ). E alcançando o universal a partir do particular.

    Abraço, obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s